A Cooperativa
A Cooperativa
Instalações da COV
Prémios
Associados
Notícias
Vídeo
 

A Tradição no azeite
Denominação de origem protegida

A Cooperativa de Olivicultores de Valpaços, C.R.L., foi fundada em 01 de junho de 1951 por 28 associados sendo os estatutos e a sua constituição aprovados por despacho de 15 de Junho de 1951, publicado no Diário do Governo n. 141, II série, de 21 do mesmo mês e ano.

Inicialmente a Cooperativa teve como área de acção as Freguesias de Valpaços, Vassal, Sanfins, Rio Torto, Possacos, Vilarandelo, Crasto e Água Revez. A primeira Direcção foi composta por: Presidente - Dr. Manuel Moutinho, Secretário – Manuel Joaquim de Carvalho, Tesoureiro - António Barreira de Carvalho.

O inicio de laboração foi na campanha de 1951/52, e a sede social, Lagar e Armazéns na Avenida Engº Luis de Castro Saraiva aonde permaneceu até ao dia 31/07/2001.
O lagar inicial era constituído por duas Clamigulas e três prensas, tinha a capacidade de laboração de 10.000 kg/14h, a electricidade era produzida através de um gerador da marca Lister.
À produção dos 35 associados de então, era retirada a maquia e o azeite era levado para casa de cada um, ficando a Cooperativa com a maquia, a capacidade de armazenagem era de 30.000 litros de azeite em depósitos de chapa de ferro.

Em 1956 foram construídas tulhas, o método de selecção da entrega da azeitona pelos associados deixou de ser individualizado para serem formados núcleos por Freguesias, cabendo a cada núcleo sua tulha.

Em 1980, a Cooperativa deixou de laborar o azeite em lagar de prensas e passou para lagar continuo de 3 fases, adquirindo 2 linhas contínuas Pieralisi com capacidade de laboração de 40.000 kg/24 h. O número de associados era então de 767.

Em 1984, a Direcção da Cooperativa alterou o método de laboração da azeitona, que passou a ser laborada conjuntamente, abandonando os núcleos, adquiriu um analisador de gordura onde através da recolha de uma amostra por cada entrega de cada associado se determina o rendimento de azeite de cada um. Foi pavimentado o logradouro da Cooperativa. Os associados eram 996.
No mesmo ano de 1984, foram adquiridos mais 7 depósitos em chapa de ferro com capacidade de 126.000 litros, o que aumentou a capacidade de armazenagem para 156.000 litros.

Em 1988, foi efectuado novo investimento ao abrigo do regulamento 355/77 CEE, foram adquiridos 2 decanters M2 com capacidade para mais 40.000 kg/24h, uma bomba automedidora, 17 depósitos de aço inox, uma báscula de 60 toneladas. Os associados eram 1095.

Em 1989 foi iniciada a construção dum armazém de embalamento e armazenagem de azeite, foi adquirida uma parcela de terreno contígua com mais 3.200 m2, foi também adquirido o 1º sistema informático, passando a cooperativa a estar informatizada. Os associados eram 1102.

Em 1991 foi concluído o projecto iniciado em 1989, adquirindo-se: 1 linha de engarrafamento de 3.000 garrafas/h, 1 filtro de placas eléctrico, 1 empilhador. Os associados eram 1219.

Em 1992 foi adquirida uma pá carregadora e o primeiro fax.

Em 1993 foi adquirido um novo sistema informático.

Em 1997 foi apresentado um projecto ao abrigo do regulamento 866 no valor de 930.000 contos.

Em 1998 o projecto é aprovado no valor de 740.000 contos. Os associados eram 1451.

Em 1999 inicia-se o investimento do projecto aprovado, com a aquisição de novos equipamentos, 1 linha de extracção de azeite com capacidade de 100 toneladas/24h, 1 linha de recepção, limpeza, lavagem e pesagem de azeitona com capacidade de 30.000 kg/h, 2 tegões de recepção de azeitona, 1 tegão de recepção de bagaço e um novo analisador de gordura. Os associados eram 1892.

Em 2000 o projecto de investimentos é concluído com a aquisição de mais 1 linha de extracção com capacidade de 100 toneladas/24h, 2 linhas de recepção, limpeza , lavagem e pesagem com capacidade de 30.000 kg/h/cada, 9 tegões aéreos de recepção de azeitona e bagaços com capacidade de 50 toneladas/cada, 1 linha de enchimento com etiquetadora com capacidade de 1.500 garrafas/h, 1 secador de bagaço com capacidade de evaporação de 300.000 kg/24h de bagaço de 2 fases, 26 depósitos inox com capacidade para 817.500 L e a construção do edifício e armazéns da nova Cooperativa cuja área coberta é de 9.000 m2.